Declaração de Amor aos Direitos das Crianças


E, tendo toda a meninada assentado ao pé da Árvore, Aquela Criança disse, toda sorridente:

A todas as Crianças do Universo de Luz do Criador é feita esta Declaração, sem qualquer exceção, distinção ou discriminação.

01 . Toda Criança tem direito ao Amor, Compreensão, Diálogo e Carinho de seus pais ou responsáveis, à Alegria, Paz, Amizade, Solidariedade e Liberdade para viver a Vida e, ainda tem direito à...

02 . Acordar, na Segunda-feira, depois de um super fim-de-semana com preguiça de ir à aula...

03 . Comer todas as guloseimas que encontrar nas mesas e armários de casa...

04 . Acreditar nos Anjos-de-Guarda, nas fadas-madrinhas, nas lendas, histórias e tradições de seu povo, com doce e pura ingenuidade...

05 . Orar, de maneira singela e meiga, ao Deus Amantíssimo que escolheu para si...

06 . Andar descalça, ou sujando as meias pela casa inteira...

07 . Empinar papagaios, pipas e pandorgas nos dias de ventos bons...

08 . Deliciar-se com o perfume das flores nas praças e nos caminhos...

09 . Encantar-se com o vôo divertido das abelhas e borboletas no jardim...

10 . Jogar futebol no campo improvisado, e brincar de boneca nas casinhas...

11 . Deitar-se no chão, cruzar os braços atrás da cabeça e adivinhar nomes e formas para as nuvens...

12 . Pegar os lápis de cor e rabiscar e desenhar as coisas mais lindas que lhe vierem à cabeça...

13 .Passear de barco no lago do parque, recostar a cabeça na murada e deslizar suavemente a mão pela água em devaneio com os peixes...

14 . Lambuzar-se toda com todos os tipos e sabores de sorvetes...

15 . Assistir a quantos desenhos animados e aventuras que quiser na TV e, tirar uma soneca...

16 . Pular corda e brincar de roda na rua, com os amigos e amigas...

17 . Correr na enxurrada da chuva, jogando água para todos os lados e cantar para o arco-íris...

18 . Perguntar o por quê das coisas e querer entender o significado da vida...

19 . Jogar bolinhas de gude na terra batida...

20 . Fazer xixi na cama e dizer para a mãe que estava sonhando...

21 . Revirar todas as prateleiras da biblioteca até encontrar um livro, uma estória ou um gibi que a encante...

22 . Brincar na banheira com patinhos de borracha, de pirata e 20.000 léguas submarinas com os sabonetes e buchas...

23 . Conversar, sobre fantasmas e mistérios do Universo, ao redor das fogueiras nos acampamentos com sua turma...

24 . Ter um animalzinho de estimação para ser seu amigo...

25 . Montar castelos de areia na praia e imaginar um grande maremoto na próxima onda...

26 . Abraçar um ursinho de pelúcia, uma bonequinha de pano desengonçada ou seu brinquedo favorito na hora de dormir...

27 . Pisar na grama e subir nas árvores, apesar das placas enferrujadas dizerem que não é permitido fazer isso...

28 . Receber sua mesada e gastá-la todinha com pipocas e algodão doce nas matinês...

29 . Chorar de susto na hora de tomar a vacina contra as doenças...

30 . Encostar o nariz na vidraça e olhar a chuva, fazendo desenhos com o dedo no vidro embaçado...

31 . Escorregar pelo corrimão das escadas...

32 . Jogar milho para os pombos e querer voar como os pássaros...

33 . Ter uma casinha de madeira nas árvores...

34 . Tirar meleca do nariz e fazer bolinhas...

35 . Esquecer de escovar os dentes após as refeições...

36 . Receber, toda manhosa, o cafuné dos pais e os mimos dos avós...

37 . Brincar de adulto com as roupas dos pais, e depois cair na gargalhada...

38 . Ter seu próprio relojinho e guarda-chuva...

39 . Ser compreendida e orientada por seus mestres e professores com afeto e devoção...

40 . Sentar-se no portão de casa, e esperar o carteiro com boas notícias para seu coração...

41 . Imaginar-se como Romeu e Julieta e sentir uma afeição especial por alguém, mandando mil bilhetinhos e florzinhas abençoadas por seu puro amor...

42 . Colocar o sapatinho na janela, e ficar esperando Papai Noel com sua imensa barriga e seu trenó cheio de presentes...

43 . Trocar figurinhas coloridas de seu álbum com os colegas da escola...

44 . Querer abrir as jaulas e soltar todos os animais do jardim zoológico...

45 . Ser ouvida com respeito antes das decisões que a família tomar...

46 . Contemplar a vista do alto das montanhas que tiver escalado, e sentir uma vontade enorme de abraçar o mundo inteiro...

47 . Receber em sua cabeça os primeiros flocos de neve do inverno e imaginar as milhões de brincadeiras que poderá fazer...

48 . Morrer de rir das trapalhadas dos palhaços do circo...

49 . Sentir saudades, cheias de lágrimas, de amizades e pessoas queridas que morreram ou partiram para bem longe...

50 . Fazer acrobacias malucas com seus skates e patins...

51 . Montar seus brinquedos imaginários com o material que tiver em mãos...

52 . Bater palmas de entusiasmo quando o mágico fizer aparecer, do nada, aquelas flores coloridas e vistosas...

53 . Falar aos pais sobre aquilo que viu, aprendeu ou não, na escola e na rua com os amiguinhos...

54 . Andar de bicicleta nos parquinhos e ciclovias sem ser importunada...

55 . Galopar nos cavalinhos de madeira querendo ser herói de filmes de cinema...

56 . Ouvir cantigas de ninar típicas de sua gente e, adormecer no colo de sua mãe, sem medo ou apreensões...

57 . Respirar ar puro e saudável, podendo reclamar da fumaça exagerada dos carros e das fábricas desreguladas...

58 . Ser abraçada e beijada nos dias de tempestade com relâmpagos e trovoadas...

59 . Brincar de médico e aprender sobre as “diferenças”...

60 . Arregaçar as calças e bater os pés na água, sentada á beira do riacho...

61 . Aventurar-se pelas matas e florestas admirando a harmonia da natureza...

62 . Beber uma xícara de café com leite, ou chocolate quente, quando o vento estiver assobiando forte lá fora...

63 . Saber direitinho o porque de estar sendo repreendida...

64 . Dizer “não” para as coisas que não são boas para sua saúde...

65 . Aprender no tempo certo as responsabilidades e as coisas próprias de sua idade...

66 . Assumir suas pequenas tarefas para a harmonia do lar, da escola e da vida...

67 . Solicitar um tempo especial dos pais a fim de partilhar suas conquistas, frustrações, experiências e sentimentos...

68 . Ser brincalhona, manhosa, honesta, preguiçosa, corajosa, esperta, acanhada, linda, tímida, ágil, feinha, medrosa, encrenqueira, gordinha, romântica, magricela, divertida, triste, curiosa, melancólica, desatenta, alta, baixa, negra, amarela, branca, vermelha, verde ou supercolorida, faladeira, eficiente, deficiente, problemática, pura, meiga, viva, perceber o seu nome ser pronunciado com amor e afeição entre todos os nomes do mundo...

69 . Crer que ela pode ajudar este mundo a ser melhor...

70 . Tornar ou querer tornar os seus sonhos realidade...

71 . Jogar beijos para a Lua e piscadinhas para o Sol...

72 . Questionar os adultos se lhes parecer que estes estão desrespeitando seus direitos, amores, aspirações, alegrias, sonhos etc.

73 . Contar as estrelas da noite e fazer um pedido de Amor, Alegria e Paz se um cometinha colorido lhe aparecer no céu e, sorrir...

Leo Nogueira Paqonawta

Goiás das Minas Geraes, Primavera de 1986...

....
© Copyrigt Paqonawta Ciadapaz 2014
CNPJ 20.718.957/0001-85

Reprodução permitida para fins não comerciais.
Pede-se citar a fonte e entrar em contato com o autor: Declaração de Amor aos Direitos da Criança . Leo Nogueira Paqonawta . ciadapaz@gmail.com . http://ciadapaz.blogspot.com/

Um comentário:

Wanda disse...

Que lindo...
Fiz muitas coisas que estão aí..
Fui uma criança feliz e sou brincalhona até hoje.
Muita sensibilidade encontrei nos seus escritos. Parabéns.
Bj
Wanda